segunda-feira, janeiro 16





































                                   quase que adoro a qualidade da máquina fotográfica do meu telemóvel, a sério..odeio sentir-me assim, sozinha. sinto tanto a tua falta! tento desprezar esta dor, pois apesar de o negar, eu amo-te e tu mexes comigo como nunca ninguém o fez. não me mereces e sei disso, mas eu, nem ninguém escolhe de quem gosta. no tempo que estivemos juntos fizeste-me muito feliz, apesar de me "magoares pelas costas".. uma pergunta: como se esquece o primeiro grande amor? 

3 comentários: